segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Leia o Livro, Veja o Filme: Os Homens que Não Amavam as Mulheres

"Os Homens que Não Amavam as Mulheres" é o primeiro livro da trilogia Millennium do autor sueco Stieg Larsson, com mais de 60 milhões de livros vendidos em todo o mundo. Inicialmente, seriam dez livros narrando as investigações conduzidas pelo jornalista Mikael Blomkvist e sua parceira hacker Lisbeth Salander. No entanto, Stieg Larsson conseguiu terminar apenas três livros e nem chegou a conhecer o sucesso de sua obra, pois morreu subitamente de infarto em 2004, aos cinquenta anos.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

São Paulo 458 Anos: Olhares

E então que ontem foi o aniversário de 458 anos de São Paulo. Milagrosamente a chuva deu uma trégua, então aproveitei o dia para sair e relaxar. Mas venho aqui hoje para parabenizar esta cidade maravilhosa que acolhe a todos, embora nem todos mereçam ou a tratem com o devido respeito.

Fonte: Expresso Urbano
Para comemorar, nada das músicas batidas sobre a cidade como "Sampa" ou "Trem das Onze". Vim mostrar novos olhares sobre a cidade que é também musa inspiradora.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

E finalmente... a horta!

Finalmente consegui tirar do papel uma coisa que queria fazer há tempos: ter uma mini-horta de temperos!

A ideia pode parecer simples, mas nada é tão fácil quanto parece quando se mora em um apartamento minúsculo e, ainda por cima, com 5 gatos que não podem ver uma folhinha que já querem devorar. O jeito foi fazer prateleiras (o que seria da minha vida sem elas?) na única parede disponível da sacada e colocar os vasinhos lá. É claro que, por causa dos bigodes xeretas, as prateleiras têm que ficar bem no alto. E também é claro que eu, do alto dos meus 1,50m, tenho que subir no banquinho para poder regar as plantinhas e colher o tempero...

Mas não importa. Fiquei superfeliz com o resultado. Agora é torcer para os bichanos não arranjarem um jeito de escalar a parede (o que eu não duvido nada...) Veremos.
Assim que desci do banquinho, Fridolina subiu correndo para averiguar: "Humm... isso parece interessante"!

domingo, 22 de janeiro de 2012

Desafio Literário 2012: Uma Vegetariana no Açougue (Tara Austen Weaver)

Uma Vegetariana no Açougue
Tara Austen Weaver
Editora Seoman
248 páginas

“O que significa essa atração do bife para o homem norte-americano? É como a gatária para o gato. E pensar que em todos esses anos eu usei saia curta e pratiquei a arte da paquera, quando eu poderia só ter oferecido uns bifes e pronto...”
[página 43]

Tara Austen é vegetariana desde que nasceu. Vinda de uma família de vegetarianos e criada numa época em que ter essa opção de alimentação era mais comumente associada ao movimento hippie, nunca questionou seus valores. Até agora. Sentindo-se cada vez mais cansada sem ter um motivo aparente, depois de passar em consulta com vários médicos e fazer diversos tipos de exames, ela resolve seguir o conselho de um deles e comer carne pela primeira vez na vida. Será que tudo em que ela acredita está errado?

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

E o tema é... Filmes com sabor

Ainda no espírito do tema de janeiro do Desafio Literário 2012 (Literatura Gastronômica), resolvi fazer um post temático com filmes que dão água na boca e fazem as lombrigas requebrarem. Então pegue alguma coisinha para beliscar, sente-se confortavelmente no sofá e saboreie!

Almoço em agosto (Pranzo di Ferragosto, 2008)

Gianni (Gianni di Gregorio), homem de meia-idade, mora com a velha mãe viúva em Roma. Suas contas se acumulam, e o tradicional feriado de 15 de agosto se aproxima. Sabendo de sua dificuldade financeira, o proprietário do apartamento lhe faz uma proposta: se Gianni hospedar a mãe dele no feriado, perdoará parte de suas dívidas com o aluguel.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Resenha: O Vendedor de Histórias (Jostein Gaarder)

O Vendedor de Histórias
Jostein Gaarder
Cia. das Letras
207 páginas


..................................



“Lembro-me bem da primeira vez que alguns meninos tocaram a campainha e perguntaram se eu queria sair para brincar. As roupas deles estavam sujas, e um deles tinha um nariz ranhento. E lá estavam eles me perguntando se eu queria brincar de índio e caubói. Fingi estar com dor de barriga, ou dei alguma outra desculpa mais plausível. Não via sentido em brincar de índio e caubói em volta de automóveis e varais de charque. Era capaz de brincar muito melhor na minha própria imaginação, onde havia cavalos e machadinhas de guerra de verdade, rifles, arco-e-flechas, caubóis, caciques e feiticeiros. Eu podia ficar sentado na cozinha ou na sala de visitas e, sem erguer um dedo, encenar as batalhas mais pitorescas entre peles-vermelhas e caras pálidas. Eu estava sempre do lado dos índios. Hoje em dia está quase todo mundo do lado dos índios, mas agora é tarde demais”.
[página 17]

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Filmitcho: Inquietos (Restless)

Em “Inquietos”, o diretor Gus Van Sant consegue criar um comovente conto de fadas bem atual. Nele, não há irmãs ciumentas e madrastas más, bruxas, lobos ou magia. Nossa heroína, Annabel Cotton (Mia Wasikowska), é uma encantadora garota que adora observar insetos, pássaros e a integração da natureza como um todo. Pensou em Cinderela ou da Branca de Neve? Hum... errou.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Filmitcho: Drive (Drive)

Domingo assisti a “Drive”. Eu já tinha lido comentários elogiando o filme e visto o recém-lançado livro na livraria, mas ainda não estava convencida. O problema é o seguinte: para mim, falou que é filme de carros, que envolve roubo e velocidade, eu já descarto. Traumas de filmes ruins do tipo "Velozes e Furiosos" (tá, o primeiro é legal), "60 Segundos” e outros de rachas que meu irmão alugava para assistir. Mas enfim... resolvi vencer o preconceito e dar uma chance ao filme. E quer saber? O filme é muito bom.

“Drive” tem um emprego meio-período de dublê em cenas de ação que envolvem carros e também trabalha em uma oficina mecânica. Ele entende tudo de carro e os pilota como ninguém. Devido a essa sua habilidade automobilística, vez ou outra ele acaba fazendo uns bicos como piloto de fuga em assaltos e roubos. Mas Drive tem uma regra clara: ele só dirige; não pega em armas, não carrega o produto do roubo, não ajuda os assaltantes e não espera mais que 5 minutos.

domingo, 8 de janeiro de 2012

Desafio Literário 2012: Chocolate Amargo - Uma Autobiografia (Gordon Ramsay)

Fiquei sabendo do Desafio Literário no final do ano passado e decidi participar. O primeiro tema proposto não poderia ser mais saboroso: Literatura Gastronômica. Logo me veio à mente um livro que estava na estante há alguns meses e que se encaixava como uma luva no tema de janeiro: Chocolate Amargo, uma autobiografia do Chef Gordon Ramsay.

 “Chefs são como cachorros: não gostam de ter adversários em seus territórios”
[página 115]

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Leia o Livro, Veja o Filme: Pergunte ao Pó

Pergunte ao Pó
John Fante
José Olympio Editora
206 páginas


A história se passa nos Estados Unidos, mais precisamente em Bunker Hill, Los Angeles, em 1930, período da Grande Depressão. Acompanhamos Arturo Bandini, aspirante a escritor que teve um conto publicado e agora vive de lembranças da glória que nem chegou a ser alcançada. Ele passa seus dias no minúsculo e empoeirado quarto de hotel, tentando em vão parir uma obra-prima, ou vagando pela periferia de Los Angeles, e termina suas noites no decaído bar Columbia Buffet, onde trabalha Camilla Lopez, garçonete mexicana por quem sente uma forte atração e um grande desprezo.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Resenha: Ler, Viver e Amar em Los Angeles

Ler, Viver e Amar em Los Angeles
Jennifer Kaufman e Karen Mack
Editora Casa da Palavra
319 páginas

“Algumas comem. A maioria faz compras. Há aquelas que fumam ou bebem. Outras ligam para o terapeuta. Dora cura sua tristeza lendo – às vezes por dias consecutivos.”



A História:
Dora está na casa dos trinta anos e acumula dois casamentos malsucedidos, uma carreira de jornalista abandonada, uma relação capenga com a mãe e vários traumas de infância. O que ela faz quando está deprimida e quer fugir de tudo? Se isola durante dias em sua banheira, mergulhada em água quente e no mundo mágico dos livros. Seu vício literário foi herdado da mãe alcoólatra que também adorava ler e arrastava suas filhas em viagens a casas de autores para preencher seus dias.

A compulsão de Dora por livros faz com que ela vá à livraria McKenzie’s com frequência e acabe se apaixonando por Fred, que trabalha lá. À primeira vista, Fred é tudo que alguém como Dora poderia querer: sexy, inteligente, conhecedor de bons livros. No entanto, quando ela passa a observar melhor como ele trata as outras pessoas, principalmente sua mãe idosa Bea e sua sobrinha Harper, um alarme dispara em seu interior. Seria Fred um príncipe ou um sapo?

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Leia o Livro, Veja o Filme: O Guardião de Memórias (The Memory Keeper's Daughter) - Kim Edwards)

O Livro -
Sinopse:
Inverno de 1964. Uma violenta tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto de seus filhos gêmeos. O menino, primeiro a nascer, é perfeitamente saudável, mas o médico logo reconhece na menina sinais da síndrome de Down. Guiado por um impulso irrefreável e por dolorosas lembranças do passado, o Dr. Henry toma uma decisão que mudará para sempre a vida de todos e o assombrará até a morte: ele pede que sua enfermeira, Caroline, entregue a criança para adoção e diz à esposa que a menina não sobreviveu. Tocada pela fragilidade do bebê, Caroline decide sair da cidade e criar Phoebe como sua própria filha. E Norah, a mãe, jamais consegue se recuperar do imenso vazio causado pela ausência da menina. A partir daí, uma intrincada trama de segredos, mentiras e traições se desenrola, abrindo feridas que nem o tempo será capaz de curar.


Capa da edição americana
Resenha:
Eu nunca dei muita bola para esse livro quando dava de cara com ele em livrarias e sites de compra. Acho que o fato da capa nacional ser pouco chamativa e remeter à capa de “A Cabana” me fez ignorá-lo solenemente. No entanto, quando uma amiga com quem troco livros perguntou se eu queria ler esse e falou animada sobre o livro, fui ler a sinopse e achei que poderia ser interessante. Decidi arriscar.