quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Veja Mais Mulheres - Filme #4: Herencia


Olinda é uma italiana que chega a Buenos Aires logo após a Segunda Guerra em busca do amado. O romance não se concretiza, mas ela se apaixona pela cidade e abre um restaurante em um bairro simples. Agora, muitos anos depois, entra pela porta de seu estabelecimento Peter, um jovem que acaba de chegar da Alemanha atrás da moça que ele acredita ser o amor de sua vida, mas com quem não tem contato há uns bons meses. Alguns contratempos fazem com que os caminhos desses dois estrangeiros que migraram seguindo o coração se cruzem e que eles estabeleçam uma relação de amizade.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Resenha: Americanah


A história começa nos anos 90, em Lagos, na Nigéria. Ifemelu é uma adolescente vivendo o primeiro amor com Obinze. Mas o país enfrenta muitos problemas e tem um governo militar. Em busca de um futuro melhor, ela vai estudar nos Estados Unidos, mas jura um dia retomar o relacionamento com o amado. Ao chegar lá, se depara com uma realidade bem diferente da que havia imaginado e, pela primeira vez, se vê como negra. Pela primeira vez, isso faz diferença. Pela primeira vez, ela sofre preconceito, e não só racial, mas também por ser estrangeira e, ainda por cima, mulher.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Veja Mais Mulheres - Filme #3: Inch' Allah


Chloé é uma médica canadense que mora em Jerusalém e cruza a fronteira todos os dias para trabalhar em uma clínica na Palestina. No lado israelense ela aproveita os cafés e boates ao lado da amiga e soldada Ava; no lado palestino vai com a amiga Rand e várias crianças procurar material reciclável e qualquer coisa que possam usar em uma grande área de descarte de entulho e lixo ao lado do muro fronteiriço. Diante das duas realidades tão diferentes, ela se sente dividida e até culpada por poder transitar livremente pelas duas regiões.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Resenha: O Fantasma de Anya


Anya é uma adolescente com problemas típicos da idade: se acha gorda, tem vergonha da família, é meio desengonçada, tem uma única amiga e é apaixonada pelo cara mais popular da escola. Um dia, ela cai em um buraco na floresta e encontra o fantasma de uma garota morta. Sem querer, acaba levando para casa um ossinho do cadáver e, com ele, o fantasma. O que era algo assustador parece se transformar na solução dos problemas de Anya. Bem, pelo menos é o que ela acha.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Veja Mais Mulheres - Filme #2: O Segredo das Águas


Um corpo aparece no mar de uma tranquila comunidade japonesa. Diante do fato inusitado, dois adolescentes tentam desvendar o mistério enquanto aprendem a lidar com questões de vida e morte.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Desafio 12 Meses de Poe - #1 - Metzengerstein

“Metzengerstein” é um dos contos do Poe que eu já havia lido e até escrito sobre ele quando falei da minissérie de TV ‘Contos do Edgar’. De qualquer forma, resolvi reler e escrever mais detalhadamente sobre a história de uma profecia húngara que dizia o seguinte: “Um nome elevado sofrerá queda mortal quando, como o cavaleiro sobre seu cavalo, a mortalidade de Metzengerstein triunfar sobre a imortalidade de Berlifitzing”.

'Metzengerstein', de Harry Clarke

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Veja Mais Mulheres - Filme #1: As Sufragistas


Baseada em uma história real, “As Sufragistas” conta a história de um grupo de mulheres que lutava pelo direito ao voto feminino da Inglaterra entre o fim do Século XIX e início do Século XX. No filme, acompanhamos o momento em que, cansadas de serem exploradas e ignoradas, as sufragistas decidem partir para ofensivas mais violentas para chamar a atenção das autoridades.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Veja Mais Mulheres - Apresentação

Vocês sabem que sou viciada em projetos e desafios, né?
Pois bem... mesmo tendo decidido não iniciar novas propostas, não pude resistir ao projeto Veja Mais Mulheres, criado pela Cláudia Oliveira. Já faz um tempinho que eu queria assistir a mais filmes dirigidos por mulheres, então a iniciativa veio bem a calhar.

Segundo a Cláudia, o objetivo é falar de uma diretora por semana e assistir a pelo menos um filme da artista em questão.

Minha intenção é conferir produções do mundo todo. Se possível, um filme de cada país. Se não der, pelo menos assistir a trabalhos de diretoras que nunca vi, com os estilos mais variados possível. Teremos então um panorama de 52 olhares diferentes, um para cada semana de 2016. 

Conforme eu for assistindo aos filmes, atualizarei esta postagem com os títulos vistos e os links para as resenhas. Quem quiser se juntar a nós, seja bem-vindo! A hashtag nas redes sociais será #vejamaismulheres.


************************
Filmes vistos
#01: As Sufragistas (Sarah Gavron) [Inglaterra]
#02: O Segredo das Águas (Naomi Kawase) [Japão]
#03: Inch'Allah (Anaïs Barbeau-Lavalette) [Canadá]
#04: Herencia (Paula Hernández) [Argentina]
#05: Boa de Briga (Karyn Kusama) [Estados Unidos]
#06: Cinco Graças (Deniz Gamze Ergüven) [Turquia]
#07: Sexo por Compaixão (Laura Mañá) [Espanha]
#08: As Vozes (Marjane Satrapi) [Irã]
#09: Cinco Dias Sem Nora (Mariana Chenillo) [México]
#10: O Babadook (Jennifer Kent) [Austrália]
#11: Meu Irmão Quer Se Matar (Lone Scherfig) [Dinamarca]
#12: A Excêntrica Família de Antonia (Marleen Gorris) [Holanda]
#13: O Farol (Mariya Saakyan) [Armênia]
#14: Pura (Lisa Langseth) [Suécia]
#15: MissRepresentation - Mulheres na Mídia (Jennifer Siebel Newson) [Estados Unidos]
#16: Turista Espacial (Coline Serreau) [França]
#17: Advantageous (Jennifer Phang) [Estados Unidos]
#18: Sinfonia da Necrópole (Juliana Rojas) [Brasil]
#19: A Aldeia do Pecado (Olga Preobrazhenskaya, Ivan Pravov) [Rússia]
#20: Nunca Fui Santa (Jamie Babbit) [Estados Unidos]
#21: Ocean Heaven (Xue Xiaolu) [China]
#22: Sereia (Anna Melikyan) [Azerbaijão]
#23: Mãe Só Há Uma (Anna Muylaert) [Brasil]
#24: Agnus Dei (Anne Fontaine) [Luxemburgo]
#25: A teta assustada (Claudia Llosa) [Peru]
#26: Incompreendida (Asia Argento) [Itália]
#27: Cemitério maldito (Mary Lambert) [Estados Unidos]
#28: Blood Tea and Red String (Christiane Cegavske) [Estados Unidos]
#29: Em minha pele (Marina de Van) [França]
#30: American Mary (Jen e Sylvia Soska) [Canadá]
#31: As praias de Agnès (Agnès Varda) [Bélgica]
#32: The invitation (Karyn Kusama) [Estados Unidos]
#33: Contos iranianos (Rakhshan Bani-Etemad) [Irã]
#34: As patricinhas de Beverly Hills (Amy Heckerling) [Estados Unidos]
#35: Hollow Creeek (Guisela Moro) [Argentina]
#36: Muito além do peso (Estela Renner) [Brasil]
#37: Califórnia (Marina Person) [Brasil]
#38: Que bom te ver viva (Lúcia Murat) [Brasil]
#39: A hora da estrela (Suzana Amaral) [Brasil]
#40: Olmo e gaivota (Petra Costa, Lea Glob) [Brasil] [Dinamarca]
#41: E agora, onde vamos? (Nadine Labaki) [Líbano]
#42: Falsas Aparências (Aisling Walsh) [Irlanda]
#43: I was a child of Holocaust survivors (Ann Marie Fleming) [Canadá]
#44: Lost property (Asa Lucander) [Finlândia]
#45: The life of death (Marsha Oderstijn) [Holanda]
#46: Birth (Signe Baumane) [Letônia]
#47: Mother of many (Emma Lazenby) [Inglaterra]
#48: Todos Estão Mortos (Beatriz Sanchíz) [Espanha]
#49: Suzanne (Katell Quilévéré) [Costa do Marfim]
#50: The Fits (Anna Rose Holmer) [Estados Unidos]
#51: O Astrágalo (Brigitte Sy) [França]
#52: Into the Forest (Patricia Rozema) [Canadá]

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Balanço de 2015 e Projetos para 2016

Ok, sei que é geralmente em dezembro que rolam as postagens de Melhores/Piores, encerramento de projetos e planos para o ano seguinte. Infelizmente, não tive tempo de fazer essas coisas todas antes, então vou fazer aqui um breve balanço do que me propus a fazer no ano passado e o que consegui de fato realizar, bem como uma apresentação das minhas pretensões para 2016.


domingo, 3 de janeiro de 2016

Chegou em Casa - Dezembro/2015

Oi!

Em dezembro tivemos a triste notícia do fim da editora Cosac Naify. Então, fui atrás dos livros que eu queria antes que virassem item de colecionador. Lógico que eu gostaria de ter comprado vários outros, mas fiquei só com os essenciais mesmo (de autores que adoro - no caso do Poe; edições especiais - essa do Joseph Conrad é uma obra de arte; séries que eu já tinha começado - esse do Alan Pauls; e o Bambi - que eu estava cobiçando desde o lançamento, mas não pretendia comprar agora, isto é, até que anunciaram o fechamento da editora).


sábado, 2 de janeiro de 2016

O que rolou... Dezembro/2015

Olás!

Como foram de fim de ano?
Por aqui foi tudo bem, apesar do trabalho intenso. Com isso, acabei deixando leituras e filmes de lado. Só as séries se sobressaíram, já que meu nível de atenção era de 50 minutos no máximo... rs