quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017 (o melhor e o pior do ano)


Em ritmo de fim de ano, chegou a hora de fazer a retrospectiva e ver o que teve de melhor e de pior em 2017. Preparados?

Livros
Aqui estão, sem ordem específica, 5 livros que me encantaram e 1 que me decepcionou.
Não tem jeito, Atwood realmente é dona do meu coração e conseguiu emplacar um livrinho entre os meus favoritos pelo terceiro ano seguido. Que continue assim!

- As virgens suicidas (Jeffrey Eugenides)
O filme da Sofia Coppola é um dos meus favoritos da vida, marcou meu finzinho de adolescência e continua sendo especial para mim (pude comprovar ao assisti-lo mais uma vez). A expectativa para ler o livro que inspirou o filme era altíssima, mas felizmente foi atingida. Adoro a escrita do autor.

- História da menina perdida (Elena Ferrante)
Outra figurinha repetida que já apareceu na minha lista de melhores leituras do ano passado e que aqui está de novo. Escolhi esse título porque é o volume final da série napolitana, encerrada com chave de ouro com essa história. Mas também poderia ter colocado ‘Um amor incômodo’ nesta lista para representar os livros lindos da Ferrante que li este ano.

- Lendo Lolita em Teerã (Azar Nafisi)
Que livro incrível! Tem tanta coisa interessante para falar sobre ele que até hoje não consegui elaborar um post minimamente decente. Mas meu exemplar continua aqui na estante, cheio de post-its de trechos que quero dividir com o mundo e de lembretes de livros que quero ler/reler. 

Primeiro livro do Hatoum que li (porque queria ver a série, óbvio) e me apaixonei pela história trágica e pela forma como ela é contada. Da série desisti depois de alguns capítulos, mas do livro guardo boas lembranças.

>> A decepção ficou a cargo de...
Llosa é um dos meus escritores favoritos e, este ano, li o excelente 'Elogio da Madrasta'. Me animei tanto com a história que mal terminei ‘O elogio...’ e já comecei ‘Os cadernos...’, sua continuação. Imaginem minha frustração quando percebi que tudo que o primeiro tinha de bom, o segundo avacalhava. Pois é. Por isso o título veio parar aqui.

Filmes
Esta categoria é, sem dúvida, a mais difícil considerando o grande número de produções que vi em 2017. Mas vamos lá! Com vocês, 5 filmes que certamente farão parte da minha coleção e serão revistos mais de uma vez, e 1 que me deixou extremamente irritada (não vou nem dizer decepcionada porque não se aplica a essa coisa medonha...)


- La la land
Não tenho muito o que dizer sobre este - é do tipo 'ame' ou 'odeie'. Obviamente, faço parte dos que amam. Simples assim.

- Corra
Um terror que consegue ser realmente excelente, tanto como crítica social quanto como entretenimento. Prova disso é sua indicação em várias categorias do Globo de Ouro. Daqueles que me fazem desembolsar uma grana e comprar o DVD para poder assistir inúmeras vezes.

- Blade Runner 2049
Mais um que tem uma legião de fãs apaixonados e uma horda de espectadores enfurecidos. Eu adorei e achei melhor que o primeiro, inclusive. Estou só esperando para comprar minha cópia.

- It
Sim, a versão dos anos 90 é icônica (graças ao Tim Curry, que encarnou o Pennywise perfeito), mas vamos combinar que o filme era ruim de doer. Felizmente, esta primeira parte de It foi atualizada com sucesso para a mentalidade do Século XXI, mas preservando a inocência de outros tempos. Mais um terror na lista dos melhores do ano? Uau! Um feito e tanto.

- O experimento de aprisionamento de Stanford
Esse thriller/drama baseado em fatos revirou meu estômago e me deixou mal por dias. O que a sensação de poder (mesmo que o poder seja, na verdade, ínfimo) não faz, não é mesmo? Um dos mais impactantes do ano (e da vida), com certeza. Mas não quero rever, não.

>> E a bomba do ano foi...
‘Elle’
Já falei mal desse filme aqui algumas vezes, e falarei quantas vezes puder. Supercine da pior qualidade que fetichiza estupro e usa uma pseudoexplicação capenga para justificar o comportamento da protagonista. Pior que nem a parte do suspense funciona. Óbvio desde a primeira cena. Fujam!

Séries
Procurei escolher séries que ainda não tinha visto, mas tive que dar uma roubadinha e escolher 6 séries porque não dava para não incluir uma delas (digamos que seja hors concours... hahaha).


- The Tudors (Temporada 2)
Essa era uma série que sempre tive vontade de ver. Este ano, aproveitei que todas as temporadas estavam disponíveis no Clarovideo e conferi uma atrás da outra. Achei que começou bem, atingiu o ápice na segunda temporada, e depois foi ladeira abaixo. Mas fica aqui registrada minha opinião positiva sobre o segundo ano da série.

Trama de golpes que acrescenta certas doses de drama, pitadas de mistério e um leve aroma de comédia? Quero! Sem contar o elenco excepcional: Bryan Cranston, Giovanni Ribisi, Margo Martindale, Peter Gerety e Marin Ireland. Cadê a segunda temporada? Estou precisando!

- Z – The beginning of everything (Temporada 1)
A série é sobre a fantástica Zelda Fitzgerald (e seu marido abominável) e a protagonista é interpretada pela Christina Ricci (assisto qualquer coisa que essa linda fizer). Infelizmente, foi cancelada. Mas o programa merece ser visto.

- The handmaid’s tale (Temporada 1)
O livro é muito, muito bom, mas o final sempre me incomodou por ser meio corrido. A série não só corrige esse defeitinho, como também aprofunda temas importantes que foram só abordados superficialmente na obra da Atwood. Um aperfeiçoamento muito bem-vindo.

Foi o trailer da série que me fez querer ler o livro. A leitura foi ótima, mas a série, assim como acontece com a adaptação de 'O conto da aia' que mencionei aí em cima, consegue detalhar melhor os assuntos tratados no livro e ainda propõe novas questões que não constavam na obra escrita, mas que cabem perfeitamente no contexto. Só fiquei meio desanimada em saber que vão fazer segunda temporada (acho que não precisava, que tudo encaixou direitinho e que não havia necessidade de explicar mais nada nem de esticar a narrativa, mas enfim... veremos).

- Broadchurch (Temporadas 1 e 2)
Juro que tentei evitar, mas não dava para deixar essa série de fora. É viciante demais! Devorei todos os episódios da primeira temporada de uma vez, no início do ano, e meses mais tarde fiz o mesmo com a temporada 2. Conseguir 5 estrelinhas em duas temporadas seguidas é para pouquíssimos, então aqui está minha sexta escolha.

>> E a série que me fez perguntar ‘Pra quê?’
Prison Break (Temporada 5)
Tá, eu sei que o programa nunca foi um primor, mas sempre gostei das fugas mirabolantes, da correria, das alianças e traições entre a galera da prisão e tal. A quarta temporada já tinha tido um desfecho digno (combinada com o filme), mas as pessoas não sabem a hora de parar, não é? Fizeram essa coisa vergonhosa (e eu assisti, infelizmente).

E na lista de melhores (e piores, talvez) de vocês, o que tem?
Beijo!

3 comentários:

Jeniffer Geraldine disse...

Tirando o livro do Mario e o do Milton (que já li), todos os outros estão na minha lista para 2018. Esse lendo Lolita eu nem sabia da existência mas vi essa semana num canal e já fiquei interessada. Depois conta mais aqui no blog.
Eu gostei muito de Get Out e IT.
Das séries ainda preciso ver O conto da Aia e Pequenas grandes mentiras.
Bjão
Feliz 2018!

Lígia Barros disse...

Os livros da Ferrante também foram algumas das minhas leituras preferidas do ano. "As virgen suicidas" é fantástico, sou fã do autor!

Quero ver "Corra", todo mundo fala tão bem do filme. Suas críticas a "Elle" me deixam bem curiosa para assistir, haha. :)

Michelle disse...

Jeniffer,
Esse da Lolita estava na minha estante fazia tempo e foi melhor do que eu esperava. Vou tentar escrever sobre ele porque é um livro realmente incrível.

Lígia,
Só falta 1 livro do autor para eu ler. Gostei muito do jeito que ele escreve. Veja 'Corra'! O outro, só se for pela curiosidade mesmo...hahaha