sexta-feira, 3 de novembro de 2017

O que rolou... Outubro/2017

Oiê!

Outubro foi um mês agitado, mês de curso sobre Elena Ferrante, mês de Mostra de Cinema de SP. Estou cansada, mas feliz. Vejamos o que rolou.

Livros

Em outubro, li 4 livros:

- Tempo de boas preces (Yiyun Li): Contos que têm como tema a chegada do capitalismo na China. Alguns ótimos, outros medianos.
- Dias de abandono (Elena Ferrante): Estava ‘guardando’ os livros da Ferrante para ir degustando aos poucos, mas o curso me fez ler tudo de uma vez. Gostei muito desse, só não achei o final muito satisfatório.
- A filha perdida (Elena Ferrante): Esse é o que menos me agradou. Talvez se eu tivesse lido na ordem em que foram escritos, teria gostado mais.
- Pseudônimo Mr. Queen (Loraine Pivatto): Ficção científica brasuca que li num book tour. Logo, logo tem resenha no blog.
************

Filmes

Assisti a 27 filmes em outubro (quase 1 por dia!!). Aqui vai uma listinha por áreas de interesse (minhas) nos filmes. Difícil escolher meus favoritos entre tantos, mas aqui estão: ‘A atração’, ‘Raw’, ‘Como nossos pais’, ‘As virgens suicidas’, ‘Mulheres divinas’, ‘Scary mother’, ‘Jovens adultos’, ‘Blade Runner 2049’ e ‘Happy End’.


Para o #vejamaismulheres (falei dos 5 primeiros em um post temático de terror; os 7 últimos vi na Mostra e em breve tem post especial por aqui):
- XX: Quatro histórias curtas de terror com protagonistas e diretoras mulheres.
- A atração: ‘A pequena sereia’ do Andersen em um musical sombrio polonês.
- Bilocation: Mais um da série ‘pra dar nó no cérebro’.
- Prevenge: Terrir que aborda temas sérios – um filme peculiar.
- Raw: Um dos melhores do ano.
- Como nossos pais: Tão, tão real....
- As virgens suicidas: Revi porque finalmente li o livro – e continuo achando que é meu preferido da Sofia Coppola.
- Ex-mulher: Três mulheres em fases da vida diferentes e seus respectivos relacionamentos.
- Epifania: Aqui também são três mulheres, três mães.
- Mulheres divinas: Queridinho da Mostra sobre a luta das mulheres na Suíça pelo direito ao voto.
- Sarah interpreta um lobisomen: Uma garota adolescente e sua incapacidade de expressar suas angústias.
- Scary mother: Um dos que mais gostei de ver na Mostra – uma mulher que tenta se mostrar como é através de sua escrita.
- Marlina, assassina em quatro atos: Uma história de sobrevivência.
- Dede: Uma moça comum tentando apenas viver sua vida.
>>> Publicado post temático sobre 5 comédias dirigidas por mulheres.

Just for fun:
- A guerra dos botões: Delicinha de filme sobre amadurecimento.
- Em ritmo de fuga: Ágil e divertido, com uma ótima trilha sonora – cumpre seu objetivo de entretenimento.
- Blade Runner: Revisto antes da estreia da continuação nos cinemas. Continuo gostando.
- Blade Runner 2049: De algum modo, achei que conseguiu dar uma organizada no caos do primeiro e aprofundou ainda mais as ideias lançadas do original.
- Blow-up – Depois daquele beijo: Uma grande surpresa. Parecia que era sobre uma coisa e no fim era sobre outra.
- Os fantasmas se divertem: Mais um momento ‘túnel do tempo’.
- O chamado 3: A história não é das piores, mas podia ser sobre qualquer jovem, não necessariamente Samara.
- Pets – A vida secreta dos bichos: Gostei da trilha sonora. E as peculiaridades de cada espécie são bem representadas.
- Laços de ternura: Vi para o projeto ‘Vencedores do Oscar’. Achei superestimado.
- A arma de Lizzie Borden: OK, deveria ter visto antes da série, mas valeu a pena porque focou no julgamento de Lizzie, algo não abordado no outro programa. Fiz post sobre o Filme e a Série.
- Serpentes a bordo: Sempre pegava esse filme pela metade. Finalmente consegui ver essa ‘obra-prima’. Me diverti muito.
- Jovens adultos: Esse eu sempre evitei porque erroneamente é classificado como comédia. Esqueçam, é drama. E dos bons.
- Happy end: Haneke pisoteando meu coraçãozinho mais uma vez. E eu gostando.

Séries

Terminei a terceira temporada de ‘Better Call Saul’ (melhores personagens!), vi as duas primeiras temporadas de ‘Unbreakable Kimmy Schmidt’ (e realmente achei que a Kimmy é a Sue Heck adulta... rs), vi a segunda temporada de 'Broadchurch' (impecável como a anterior), assisti à surpreendente ‘Channel Zero - Candle Cove’ (não é que é boa essa série de terror do SyFy?) e, claro, maratonei 'Stranger Things 2' (que continua ótima, mas não achei tão viciante quanto a primeira).

E vocês, o que aprontaram em outubro?
Beijo!

Nenhum comentário: